quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Amor maior


Quando o desejo de ter um filho surge em uma mulher

Exatamente nesse instante esse novo ser começa a existir

Ela inicia um enamoramento por esse objeto de seu desejo

Que só irá se intensificar cada vez mais, não apenas até que ele nasça

Mas sobretudo ao acolhe-lo em seus braços,

Recebendo-o e transformando o mundo a sua volta para o seu desabrochar

Não importa se até aqui ela nunca aprendeu como trocar uma fralda

Ou em como dar um banho em algo tão frágil

Ela simplesmente saberá

A sua natureza, sua intuição e seu amor serão capazes, como ninguém mais,

De cuidar e doar àquele bebe absolutamente tudo de que ele precisa

Eles já se conhecem desde o ventre

Ela reconhece seus movimentos, se mais agitados ou mais calmos

E ele sabe ainda mais, sua voz, sua ansiedade, seus sustos, suas emoções

Ao primeiro olhar ela se apaixona

Ao ouvir sua voz, ele se acalma e vira o rosto em sua direção

Se a partir desse momento a mãe for capaz de concentrar sua atenção ao bebe,

Aos seus cuidados, acalenta-lo com sua doçura

Confiar em sua intuição, em seu discernimento

Afastar a ignorância e o medo que por vezes vêm por intermédio das palpiteiras

Aceitar que seu homem proteja a ambos criando um ambiente seguro

Esse vínculo fundamental para a VIDA, o amor entre mãe e filho

Se desenvolverá naturalmente neste primeiro ano de vida

E possibilitará que o potencial inato deste bebe encontre as condições mais favoráveis

Para o desenvolvimento de um adulto saudável e independente

Social e afetivamente feliz

Por isso Deus em sua infinita sabedoria colocou em cada um

A semente necessária à vida

Uma força primitiva com toda a energia da natureza...

Humana e divina


2 comentários:

Anônimo disse...

Que lindo texto, é poético e didático, didático e poético... "suficientemente bom"
Beijo
Nina

taci disse...

e a gente se surpreende com a maneira que, esse serzinho com apenas poucos meses de vida, é capaz de nos ensinar com cada olhar...

"Coração mistura amores. Tudo cabe."