quinta-feira, 4 de março de 2010

carta de despedida


Venho por meio desta te agradecer. Foram anos de convivencia e aprendizado, de erros e acertos, culpas e arrependimentos, ganhos e perdas. Enfim, como tudo na vida. Mas foram a nossa história, e por isso, única. Cada um com a sua versão dela, filtrada através do que sentimos e entendemos a cada episódio. Não a teria escrito diferente pois, embora não tenha tido o final feliz dos contos de fada, teve o final feliz da colheita, dos frutos produzidos. E nada, nada mesmo, valeria mais do que isso. Despeço-me com o coração tranquilo e alma serena. De longe, distante do abismo em que quase nos destruímos, sorrio e guardo na mais ampla gaveta, as doces lembranças de um amor vivido. Encerro desejando-te paz e citando Mario Quintana: "que importa restarem cinzas se a chama foi alta e bela?"

Um comentário:

Priscila disse...

Criaturinha... vc é capaz de cada coisa!!! Isto só pode ser efeito de sua GRANDEZA!!! Bjks

"Coração mistura amores. Tudo cabe."